menu
Topo
Nina Lemos

Nina Lemos

Bolsonaro e Trump: piada sobre mulher jovem parece papo de macho em churras

Nina Lemos

2022-03-20T19:10:41

22/03/2019 10h41

 

(Foto: AP/Evan Vucci)

 "Disse para ele que ele parece mais jovem, que nós temos muito em comum. Temos a idade das mulheres que amamos." A piada (alguém achou engraçada?) foi contada por Jair Bolsonaro para Donald Trump na Casa Branca essa semana, em clima de descontração e foi noticiada na Folha.

O presidente declarou, também, durante essa viagem, que não era sexista, homofóbico, nada disso que "dizem dele." Ele teve que explicar essas acusações na rede de TV Fox News. E qualquer um que acompanhe os jornais americanos vai ver como ele foi apresentado: racista, homofóbico, sexista.

Veja também

No mundo (e a  Fox News mostrou isso antes de entrevistá-lo) Bolsonaro é conhecido por ser o cara que disse que preferia ter um filho morto a ter um filho gay e que uma deputada (no caso, Maria do Rosario) "não merecia ser estuprada por ser feia."

Trump não tem imagem muito melhor. Ele já disse, por exemplo, que a modelo Heidi Klum infelizmente não era mais uma mulher nota 10 (por ter envelhecido) e que Hillary Clinton não podia cuidar dos Estados Unidos porque não conseguiu controlar o marido.

O que mais poderíamos esperar do encontro de dois homens que pensam dessa maneira?

"Mimimi", eles dizem, quando falamos que comentar esse tipo de coisa sobre idade de mulher é, sim, machista. E, se vocês odeiam essa palavra, vamos falar de outra forma, então: é desrespeitoso.

É um padrão da sociedade machista que homens poderosos casem com mulheres mais jovens. Trump e Bolsonaro são casados com mulheres quase 25 anos mais jovens que eles. Marcela Temer é 33 anos mais nova que o ex presidente Michel Temer, que acabou de ser preso, e por aí vai.

"Ah, mas tem a Fátima Bernardes", vocês dizem. E o fato de Fátima Bernardes ser namorada de um cara mais novo só prova que, quando uma mulher é casada com um cara mais novo, isso é a exceção. Se Fátima fosse homem, isso nem teria sido notícia. Afinal, quantos famosos, atores e apresentadores de TV são casados com mulheres mais novas? Tantos que ninguém nem comenta.

Detalhe: eu acho, e escrevi isso aqui, desrespeitoso e bobo da mesma maneira as mulheres saírem detonando o William Bonner porque ele era "velho", falando que Fátima finalmente se deu bem etc. Assim, copiamos o mesmo padrão dos machos de boteco.

Padrão cultural

Não estou aqui julgando o amor de ninguém. Estou falando de um padrão. E é só andar nas ruas do Brasil para ver um monte de cara de meia idade puxando pelo braço mulheres que parecem ter a idade de suas filhas.

É cultural? Sim. Em alguns países do mundo, como muitos da Europa, não é assim, não. Exemplo. O mundo ficou chocado porque o presidente da França, Emmanuel Macron, é casado com uma mulher 24 anos mais velha que ele. Isso foi noticiado pelo mundo de forma escandalosa. Apesar de, na Europa, ser muito raro ver casais com grande diferença de idade. A cena do homem puxando a menina mais nova pela mão é raríssima (na verdade, em quatro anos morando na Alemanha, eu nunca vi).

Sempre repito o que já me disse em várias entrevistas a antropóloga Mirian Goldenberg. Segundo ela, no Brasil o corpo da mulher é tratado como um capital. Esse capital, como um carro (exemplo meu, não da Miriam) vale menos com o tempo. Aí você vai lá e troca de carro (ops, de mulher).

Eu acharia normal que a piada de Bolsonaro e Trump fosse dita em um churrasco de família (até da minha), por tios ou primos meio toscos. Eu nem brigaria. Eu pensaria: que idiotas. Olharia com desprezo e sairia.

Mas a Casa Branca não é (ou não era para ser) um churrasco com homens toscos. Afinal, Trump e Bolsonaro são presidente de dois dos maiores países das Américas.

A imagem de tio do pavê que os dois vendem parece agradar muita gente. Quando a tal piada foi noticiada, muitos comentários no Twitter diziam: "isso é inveja!". Sim, os homens entregaram assim, facinho, que o sonho deles também é ter mulheres jovens e lindas. Nesse caso, acho que quem tem inveja são eles.

Algumas mulheres também falaram que era inveja. Sobre essas, eu fico sem palavras.

E, repito, não, não estou dizendo que não existe amor entre os casais citados. Quem sou eu para dizer uma coisa dessas? Repito, existe um padrão. E ele deve ser analisado, pensado. E não motivo de piada.

 

 

Sobre a autora

Nina Lemos é jornalista e escritora, tem 46 anos e mora em Berlim. É feminista das antigas e uma das criadoras do 02 Neurônio, que lançou cinco livros e teve um site no UOL no começo de 2000. Foi colunista da Folha de S. Paulo, repórter especial da revista Tpm e blogueira do Estadão e do Yahoo. Escreveu também o romance “A Ditadura da Moda”.

Sobre o blog

Um espaço para falar sobre a vida das mulheres com mais de 40 anos, comportamento, relacionamentos, moda. E também para quebrar preconceitos, criticar e rir desse mundo louco.