Topo

Como fazer amigas e paquerar no trabalho sem ser um assediador? É fácil

Nina Lemos

30/08/2019 04h00

Arte/UOL

Era só o que nos faltava. Uma pesquisa realizada nos Estados Unidos mostra que os homens, apavorados com movimentos como o #MeToo (onde poderosos da indústria de cinema foram acusados de assédio) estão com medo de serem acusados por mulheres. Em pânico.  Não, o estudo não diz que os caras se tocaram que assédio não é legal e que, na maioria dos casos, seria legal dar um toque nos colegas assediadores. Eles estão, por exemplo, decidindo não contratar mulher bonita! E com medo de interagir com as suas colegas.

Segundo a pesquisa, realizada nos Estados Unidos e publicada no jornal Organizational Dynamics, 21% dos homens disseram que se sentiriam relutantes de contratar uma mulher com quem teriam um relacionamento estreito de trabalho. E 27% estão com medo de ficarem sozinhos com uma mulher em uma reunião a dois! E mais: 19% evitariam contratar uma mulher muito bonita.

Veja também

Espera.  A gente grita contra o assédio e em contrapartida, fica com menos chance de arrumar emprego e também de arrumar namorado? É isso? Sim, vários casos de paquera que viram relacionamentos sérios acontecem em ambiente de trabalho, pelo simples motivo de que… passamos muito tempo no trabalho, oras!

E, sim, casos de assédio tomaram conta do mundo todo, não só de Hollywood.. Recentemente, Placido Domingo foi acusado de uma série de assédios. O ator José Mayer, denunciado por uma figurinista da Globo, foi demitido. Mas esses casos foram denunciados porque… eles existiram! Se você não for um cara assediador, você não vai ser processado.  As histórias de assédio sempre existiram. Só que antes guardávamos em silêncio. 

Uma amiga minha muito próxima já recebeu de um chefe de jornal um envelope cheio de vídeos e revistas pornô. Isso é assédio? É! Alguma dúvida? Na época, como não existia nem a opção de denunciar, ela teve que pedir demissão.

Agora, se você não mandar revista pornô para a colega, amigo, provavelmente não vai acontecer nada e você pode, sim, trabalhar com mulheres. Vocês podem inclusive ser amigos, e até pode rolar um xaveco.  

Qual o risco de trabalhar com uma mulher se você a respeita? Nenhum. Pode existir uma louca que te denuncie "do nada". Olha, pode até ter, porque existe louco homem, louco mulher. Mas digamos que isso é raro. 

Se você não quiser assediar uma colega de trabalho por quem não tem interesse é simples: basta não paquerar. Por exemplo, em uma reunião de trabalho, você pode, sim, tratar a sua colega como amiga. Trate como você trata o seu colega homem, ué.  Isso se você não for um cara que fica falando baixaria no trabalho — esperamos que não.

 Você fica olhando para o peito do seu amigo? Então também não olhe para o da mulher! Se vocês tiverem coisas em comum, vocês podem tomar um chope? Ué, claro que podem, pelo amor! Ou vamos voltar aos tempos em que mulheres e homens não interagiam? Durante esse chope você pode colocar  a mão na perna da sua amiga? Olha, bater no joelho, como faria com um amigo, não vai incomodar ninguém. Agora, subir a mão pela coxa… só se estiver rolando. E você tiver certeza disso. Do nada, enfiar a mão por baixo da saia da colega não é legal não! Mas, uma pergunta, será que é assim tão difícil saber se uma mulher está afim de você? Algumas ideias:

1.Você pode perguntar para ela. Simples. Não precisa perguntar: "você quer trepar comigo" no meio da firma. Mas você pode mandar um email, por exemplo, chamando no fim de semana e escrever que é um date. Se ela topar, sim, é porque ela está interessada. 

2-Você pode usar a antiga técnica da sondagem, muito usada por mulheres, que consiste em fazer um amigo ou amiga perguntar para a pessoa para que você saiba se o caminho está ou não liberado. Estando, chame para sair. Ou espere que ela te chame.

3-Se na festa de firma, ou no karaokê da sexta, vocês ficarem todos bêbados e vocês se beijarem isso é assédio? Não. Se ela quiser beijar. Eu sugeriria uma pergunta muito simples: "posso te beijar?"

E não, queridos, não precisam ter medo da gente. Não somos loucas que saem por aí querendo processar pessoas e destruir carreiras. Inclusive, processar alguém dá muito trabalho. Por que alguém faria isso apenas "por fazer". Não quer ser assediador? Não assedie e, por favor, parem com essa coisa de medo de mulher bonita. Vocês têm medo por quê? Porque podem "perder o controle"? Contem outra. E viva a amizade (com ou sem sexo) entre homens e mulheres.

Sobre a autora

Nina Lemos é jornalista e escritora, tem 46 anos e mora em Berlim. É feminista das antigas e uma das criadoras do 02 Neurônio, que lançou cinco livros e teve um site no UOL no começo de 2000. Foi colunista da Folha de S. Paulo, repórter especial da revista Tpm e blogueira do Estadão e do Yahoo. Escreveu também o romance “A Ditadura da Moda”.

Sobre o blog

Um espaço para falar sobre a vida das mulheres com mais de 40 anos, comportamento, relacionamentos, moda. E também para quebrar preconceitos, criticar e rir desse mundo louco.

Nina Lemos