PUBLICIDADE

Topo

Lucas vence A Fazenda e mostra que abusador é arrogante e não sabe escutar

Nina Lemos

13/12/2019 19h01

Reprodução YoutubeEm uma discussão, um cara fortão, muito maior que a menina, fecha o caminho para que ela não passe. No meio da briga, a pega pelo braço, fala alto, intimida. A cena, apesar de terrível, é mais comum do que devia ser. Em relacionamentos abusivos, infelizmente, isso acontece. Meninas andando por aí com os braços roxos são muito mais comuns do que deveriam ser.

 Por isso mesmo, não deveria acontecer na TV. Ou, quando mostrado, quem pratica o abuso devia ser punido. E o caso deveria ser explicado didaticamente para que a audiência entendesse que esse comportamento é abusivo. 

Pois bem. O vencedor da Fazenda 11, Lucas Viana, teve essa atitude em uma discussão com a ex-namorada na casa, Haryane. E não ficou só por isso, infelizmente.  O "grande vencedor" foi também acusado de abuso sexual. Em uma cena exibida ao vivo no programa "A Fazenda 11" em novembro, Lucas deitou ao lado da ex, que dormia e começou a acariciá-la. Ela pediu para ele parar. Ele insistiu. Até que ela disse: "sai daqui".

A cena, exibida no reality, fez com que muitos espectadores, e até patrocinadores do programa, pedissem a expulsão de Lucas. Mas não, ele não só ficou como ganhou um milhão e meio de prêmio.

Assediar compensa? Ter relacionamento abusivo faz ganhar reality show? Parece que sim.

Mas calma que ainda piora. Depois de sair do confinamento, Lucas foi participar de uma live do programa na mesma rede e foi inquirido pelo apresentador, Lucas Salles,  sobre o caso da discussão que teve com a ex. E sobre o fato de ter bloqueado o caminho da ex. 

A resposta dele foi a seguinte: "Eu sei lidar com a Hary (a então namorada). Eu sentia como ela queria pedir desculpas e não conseguia. Eu queria acalmar ela. Eu sabia o que ela estava sentindo." 

"Eu sabia o que ela estava sentindo". Essa frase pode ser bem ilustrativa de como muito dos homens que abusam pensam. Do alto de tamanha arrogância, pensam que sabem o que as mulheres sentem melhor que elas mesmas!  

O namorado que força uma menina a transar, talvez ache que sabe o que a menina estava sentindo. E, irresistível que pensa ser, sabe o que ela quer, apesar d a garota estar dizendo não. É um raciocínio torto, mas que parece estar na cabeça de muitos caras. 

"Ela disse que não, mas no fundo ela quer", "Ela disse que não queria mais falar disso, mas no fundo ela queria sim porque eu sei o que ela sente", pensam muitos. E é por isso mesmo que a frase "não é não" é tão importante. Não existe interpretação para um não. Fim.

"Eu gosto dela. Eu sentia que ela queria continuar." Essa foi a resposta de Lucas depois que os participantes da live tentaram, de novo, explicar para ele que o que ele fez (bloquear o caminho de uma mulher, coagir) era errado. Fim. Mas vieram as desculpas, cheias de arrogância. "Eu sei o que ela sente.". 

Ou seja, ele não escutou. Ele atacou de volta quem tentou explicar como se dissesse: "Tá pensando o quê? Eu, assediador?"  parece não conseguir ouvir. 

O mesmo participante, agora milionário, disse que entrou na Fazenda "bebezão" (escuta, ele tem 28 anos!, é um homem feito) e saiu um homão, amadurecido. Quanta pretensão. No que se trata de baixar a bola, ouvir e tentar, de fato, entender uma mulher (deixar de abusar, se colocar no lugar do outro, por exemplo), ele não aprendeu nada. E ainda saiu premiado e como "exemplo". Lamentável.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre a autora

Nina Lemos é jornalista e escritora, tem 46 anos e mora em Berlim. É feminista das antigas e uma das criadoras do 02 Neurônio, que lançou cinco livros e teve um site no UOL no começo de 2000. Foi colunista da Folha de S. Paulo, repórter especial da revista Tpm e blogueira do Estadão e do Yahoo. Escreveu também o romance “A Ditadura da Moda”.

Sobre o blog

Um espaço para falar sobre a vida das mulheres com mais de 40 anos, comportamento, relacionamentos, moda. E também para quebrar preconceitos, criticar e rir desse mundo louco.