PUBLICIDADE

Topo

Histórico

Kleber Bambam é acusado de assediar mulheres em lives. Vai ficar por isso?

Nina Lemos

16/07/2020 04h00

 

Divulgação

Não são só as lives de artistas que se popularizaram durante a quarentena. Um outro gênero, mais polêmico, também  virou "febre": o das lives feitas por homens com a presença de mulheres seminuas rebolando. Sim. É fato e dá audiência.

Um dos que investiram nessa seara é o ex BBB Kleber Bambam. Em uma das lives ele deixa claro como a coisa funciona. A moça está ali, sensualizando, em troca de seguidores do Instagram. "Aqui, mais mil, baby", ele fala. 

veja também

Sim, o mundo virou esse lugar esquisito. Se fosse só isso, já seria perturbador.

Mas piora. Kleber Bambam, 42 anos, ex-BBB está sendo acusado por várias das mulheres (convidadas para as tais lives) de assédio. 

Detalhe: Bambam, que vem sendo denunciado há semanas, nem se deu ao trabalho de desmentir, mas gravou um vídeo onde diz que fechou com um novo reality show, o que fez muitos especularem de que, quem sabe, ele vai participar de A Fazenda, da Record. Ele não parece estar preocupado com as denúncias. 

Bambam sempre teve essa imagem de fortão, bronco. E já se envolveu com outras polêmicas, como postar fotos com armas e de uma mulher de topless em uma praia sem consentimento.

Esse estilo de homem ainda tem espaço para "bombar" em 2020? 

Influenciador de fisiculturismo

Depois que saiu do BBB (ele participou do programa duas vezes e ganhou a primeira edição) Kleber virou fisiculturista e tem um canal com mais de um milhão de seguidores no Youtube e o mesmo número de seguidores no Instagram. Ou seja, ele é "influenciador", tem fãs.

Segundo as mulheres que fizeram as denúncias, ele usaria o fato de ter muitos seguidores e "ser famoso" para tentar convencê-las a participar das lives e, então, humilhá-las.

As primeiras denúncias foram feitas pela modelo Letícia Gabriela, que contou que o ex BBB "acharia" as mulheres pelo WhatsApp e enviaria mensagens para elas fazendo o convite. Segundo ela e outras mulheres que fizeram denúncias anônimas, muitas vezes a conversa evoluía para Kleber pedindo para que as meninas se tocassem ou enviassem fotos de seu órgão sexual. 

"Resolvi contar depois que uma amiga minha saiu chorando de uma live dele", disse Letícia em seu Instagram. A modelo, que posta fotos sensuais e se define como exibicionista, criou um 'destaque" no seu perfil só para divulgar denúncias contra o ex BBB.

Segundo os relatos, Kleber também pediria para que as meninas tirassem a roupa e, quando recebia não, as ofenderia com palavras de baixo calão.

Parêntese importante: o fato de uma mulher postar fotos sensuais nas redes e se exibir em danças sensuais não significa que ela esteja sujeita a tudo, certo? O "não é não" vale para todos. Não é porque uma mulher participa de lives sensuais que receber uma imagem de um "pinto" não seja uma forma de assédio. 

Nem todas as denúncias vêm do mundo das lives. Uma delas vem da youtuber e gamer "FunBabe", que tem mais de 800 mil seguidores e  disse ter sido assediada por ele ano passado durante a gravação de um programa. "Ele beijou meu ombro, tentou me pegar por trás. Eu não conhecia ele. Não dei liberdade para isso", contou. 

Todas essas histórias envolvendo o ex-BBB chocam por vários motivos. Uma das razões é que ele tem 42 anos de idade. Definitivamente, não é mais criança. As meninas que o acusam tem, no mínimo, 20 anos a menos que ele. Mas elas não são nada bobas. Juntas, decidiram não deixar barato e avisam outras mulheres, para que elas não passam por isso. 

Esse tipo de união não é novidade. Antes, a gente fazia isso no boca-a-boca. Hoje, com a internet, o alcance das denúncias é muito maior. O fato de tantas surgirem sobre uma mesma pessoa deveria chamar atenção, fazer com que seus patrocinadores o cobrassem e seus fãs e parceiros fizessem o mesmo. 

Até quanto esse tipo de homem vai ter audiência?

Sobre a autora

Nina Lemos é jornalista e escritora, tem 46 anos e mora em Berlim. É feminista das antigas e uma das criadoras do 02 Neurônio, que lançou cinco livros e teve um site no UOL no começo de 2000. Foi colunista da Folha de S. Paulo, repórter especial da revista Tpm e blogueira do Estadão e do Yahoo. Escreveu também o romance “A Ditadura da Moda”.

Sobre o blog

Um espaço para falar sobre a vida das mulheres com mais de 40 anos, comportamento, relacionamentos, moda. E também para quebrar preconceitos, criticar e rir desse mundo louco.