Topo
Nina Lemos

Nina Lemos

Nova moda de famosos: fazer a "loucura" de andar de metrô

Nina Lemos

18/10/2019 04h00

 

"Eu adorei andar de metrô." A frase foi dita por Xuxa alguns meses atrás depois dela usar pela primeira vez o metrô de São Paulo. Ela avisou que já tinha experimentado o transporte uma vez: "em Nova York, com a Sasha."

Sim, é chocante, mas existe gente que, mesmo morando em cidades grandes, nunca andou de metrô, muito menos no Brasil. Como diz um amigo: "andar de metrô é só em Londres, Paris e Nova York".

Veja também

Essa semana, Luciano Huck e Angélica andaram com a família de metrô em Nova York. Luciano clicou a filha e a esposa durante a "aventura". O namorado de Xuxa, Juno, mês passado fez um vídeo da apresentadora em um metrô lotado (em Nova York, claro). Fátima Bernardes também já cometeu "a loucura" durante férias em Paris, com direito a vídeo feito pelo namorado da apresentadora. 

Para os famosos, o metrô nosso de cada dia, que tantas vezes, cansados, na hora do rush, amaldiçoamos, é tipo uma Disney.  E, claro, se você está em um parque de diversões, precisa tirar fotos e postar.

Sim, dá para entender que, como pessoas super famosas, eles não consigam andar de metrô no Brasil porque seriam muito abordados por fãs.  

Mas não deixa de ser chocante ver que eles meio que se gabam de fazer uma coisa que a gente faz todos os dias. E, detalhe, muitas pessoas que só usam transporte público em férias na Europa ou nos Estados Unidos não são famosas, apenas ricas que vivem em uma bolha. 

 Para essas pessoas, andar de transporte público é uma "loucurinha". Nossa vida, a comum, é exótica… E, agora, parece que, entre os famosos ricos, virou moda postar foto andando de metrô e narrando a aventura tão louca.

Depois de Xuxa, que andou de metrô pela primeira vez na cidade onde mora aos 57 anos, foi a vez de Patrícia Abravanel experimentar a aventura em São Paulo, aos 41. 

"Hoje a gravação foi no metrô de São Paulo! Foi muito legal! Amei conhecer o metrô! Limpo, moderno, organizado, ar condicionado… primeiro mundo mesmo! Fiquei super orgulhosa da nossa cidade!", escreveu.

 Ok, é legal que os famosos e ricos descubram o metrô, afinal, esse é um dos melhores meios de transportes do mundo, não é poluente, não provoca engarrafamentos. Eles podem, inclusive, nos ajudar a melhorar a qualidade do transporte público! Legal.

Agora, não deixa de ser um tapinha na nossa cara, que anda de metrô todos os dias (se tiver a grande sorte de morar perto de uma estação, ei, ricos e famosos, morar perto do metrô é um privilégio, nem todos têm essa sorte), vermos que esse é um novo tipo de ostentação.

"Pessoas comuns" 

"Eu quero viver como uma pessoa normal, eu quero fazer o que as pessoas normais fazem". No fim dos anos 90, uma música tomou conta das paradas inglesas com esse refrão. "Common People", do Pulp, contava a história de uma garota rica que queria "viver como uma pessoa comum para ver qual era o sentimento."

Os ricos e famosos, quando se impressionam com o metrô, parecem estar sofrendo dessa mesma síndrome. Bem, na música, o cantor diz que a garota que quer viver como pessoa normal não sabe o que é ir a um supermercado e não ter dinheiro, morar em um lugar ruim, perder a esperança…

No caso dos famosos brasileiros que se aventuram a andar de metrô, eles podiam também ter outras atitudes radicais, como ir ao supermercado popular mais barato (e ficar na fila por horas), pegar ônibus no Rio de Janeiro (e ver que eles nunca param na hora que a gente quer e que às vezes pulam o ponto), não ter dinheiro para pagar todos os boletos etc. Ah, claro, vale também tentar não ter empregada doméstica ou babá, limpar a própria privada, fazer faxina. Será que vão continuar achando a vida comum tão interessante? Vamos ver!

 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre a autora

Nina Lemos é jornalista e escritora, tem 46 anos e mora em Berlim. É feminista das antigas e uma das criadoras do 02 Neurônio, que lançou cinco livros e teve um site no UOL no começo de 2000. Foi colunista da Folha de S. Paulo, repórter especial da revista Tpm e blogueira do Estadão e do Yahoo. Escreveu também o romance “A Ditadura da Moda”.

Sobre o blog

Um espaço para falar sobre a vida das mulheres com mais de 40 anos, comportamento, relacionamentos, moda. E também para quebrar preconceitos, criticar e rir desse mundo louco.

Nina Lemos