PUBLICIDADE

Topo

A pandemia acabou? Entre ricos e famosos, teste é a nova carteirada

Nina Lemos

30/07/2020 04h00

Roberto Justus reuniu a família na última semana. Segundo eles, todos foram testados para COVID-19. Reprodução Instagram (@robertoljustus)

Vocês já devem ter reparado. No Instagram dos famosos e nas páginas de celebridades, parece que a pandemia do Coronavírus acabou. Bruna Marquezine planeja comemorar seu aniversário em viagem com as amigas. Rafaella Santos posa com amigas na praia, bem agarradinhas. Anitta viajou para a Croácia. Acharam a vacina?

Não, mas existe um novo "bem" que os famosos e ricos podem comprar e ostentar: o teste.  A frase " eu fiz o teste" já pode ser considerada a desculpa do ano. "Viajei porque fiz o teste". "Fui a uma festa porque fiz o teste." "Estou nessa festa com toda a minha família, enquanto você está sozinha em casa, mas todo mundo fez o teste."

Veja também

O "teste" virou a nova carteirada. "Os ricos estão viciados em testes", diz uma amiga, direto do Rio de Janeiro.

Essa semana, o empresário Roberto Justus e sua esposa, Ana Paula Siebert, causaram polêmica entre os moradores de Paraty. Para proteger os moradores do coronavírus a cidade está fechada para visitantes. Mas, mesmo assim, o casal pousou no aeroporto da cidade, o que irritou moradores e causou muita reclamação em uma das páginas locais.

No Instagram, onde postou foto linda (e sem máscara!), Ana Paula respondeu:  "não tem nenhum segredo, o aeroporto está disponível para qualquer pessoa apresentando o teste negativo ao pousar. Não entramos na cidade, que está fechada para o turismo. Apenas pegamos uma embarcação e seguimos navegando para Angra dos Reis, que está aberta. Cadê o bom senso antes de julgar, cadê?",perguntou.

Está certo. Ela explicou que, de fato, não fez nada proibido pela lei. Mas que são privilégios – e moralmente questionáveis – ah, isso são, sim. O casal também comemorou o aniversário da filha de Justus, Rafa, com a família toda reunida.

"Ah, mas você está com inveja!", alguém pode pensar. Claro que estou. Quem não está? Não temos ideia de quando vamos conseguir encontrar família e amigos e eles por aí ostentando que podem? E como assim alguns podem (ou acham que podem) e outros não?

No início da pandemia, fazer teste era super complicado mas, mesmo assim, alguns famosos o fizeram. Agora, é possível fazer testes de tipos diferentes por cerca de 300 reais. 

Mesmo assim, os médicos, desde o início da epidemia, avisam que fazer teste não é a solução. 

Não é difícil de entender o porquê. Você faz o teste. Se saindo do laboratório encontrar alguém contaminado, já era, pode se contaminar. Para essa história do "fiz teste, posso viajar" funcionar, teria que existir uma bolha onde você se seus colegas de viagem ou festa entrassem imediatamente após o teste. Além disso, o teste com resultado rápido, segundo os médicos, não tem eficácia garantida.

E, pensem, se fazer teste fosse a solução para o controle do coronavírus, os governos dos países ricos não fechariam o comércio, impondo perdas enormes para a economia, mas apenas testariam a população!   

No início da pandemia, muito se falou que ficaríamos mais iguais, que estávamos todos no mesmo barco. Até parece. Cada vez fica mais claro que, nessa tempestade do Corona, muitos vão no bote salva-vidas, enquanto outros dão tchauzinho do helicóptero.

Um exempl: a cantora Madonna, que pagou mico no inicio da epidemia falando em seu banheiro de luxo que "estávamos todos no mesmo barco", pouco tempo depois foi vista em festas e em uma passeata. Como ela justificou a sua presença? "Eu fiz o teste, eu tenho anticorpos". Ou seja, deu carteirada. Enquanto isso, nós continuamos sem nem ver nossa família e comemorando aniversário pelo Zoom. Só faltava a gente não poder reclamar…

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre a autora

Nina Lemos é jornalista e escritora, tem 46 anos e mora em Berlim. É feminista das antigas e uma das criadoras do 02 Neurônio, que lançou cinco livros e teve um site no UOL no começo de 2000. Foi colunista da Folha de S. Paulo, repórter especial da revista Tpm e blogueira do Estadão e do Yahoo. Escreveu também o romance “A Ditadura da Moda”.

Sobre o blog

Um espaço para falar sobre a vida das mulheres com mais de 40 anos, comportamento, relacionamentos, moda. E também para quebrar preconceitos, criticar e rir desse mundo louco.