PUBLICIDADE

Topo

Cortes na Globo miram veteranos: vão trocar Glória Menezes por duas de 25?

Universa

16/09/2020 04h00

"Não vou parar nunca, aposentadoria é um horror." A frase foi dita esse semana pela atriz Laura Cardoso, ao completar 93 anos. Sua colega Fernanda Montenegro, 91, concorda e exibe a mesma disposição. No fim do ano passado, ao fazer um balanço do ano em que fez 90, ela disse: "Espero descansar um pouco. Este ano eu trabalhei muito. Foi um dos anos em que eu mais trabalhei".

Fernanda não cumpriu seu plano. Veio a pandemia, tivemos que ficar trancados em casa. Mas, nem isso fez a atriz descansar. Ela foi lá e gravou uma minissérie com a filha.

Veja também

Algumas pessoas amam o que fazem e não querem parar. Nunca. Mais que isso, muitas pessoas precisam continuar fazendo o que gostam para continuarem vivas e bem.  A maioria delas, inclusive, fica mais genial com o tempo. Acontece assim com os escritores, por exemplo. Ou você já ouviu alguém falar que não escrevia mais por "não ter mais idade para isso"? Ou você deixou de comprar o livro de algum autor porque "ele estava velho?.°

Não é porque temos uma idade "x" que queremos parar. E, no caso de atrizes e atores geniais, bem, a sorte é nossa, né? Que bom que podemos ver o trabalho dessas pessoas pela televisão, cinema, teatro. São pessoas que vemos desde crianças. Queremos que eles parem? Claro que não. 

Será que alguém quer?

Bem, a situação está longe de ser boa para os atores mais velhos no Brasil. E agora atinge também os mais "estrelados". Semana passada, soubemos que a TV Globo não renovaria contrato com Tarcísio Meira, 84 anos, e Glória Menezes, 85. Ontem, foi a vez de Antônio Fagundes, de 71 anos. 

Não renovar contrato é uma outra palavra para "demitir". Explico: ter contrato fixo com a Globo significa ter um salário, todos os benefícios mesmo quando não se está trabalhando, em nome da exclusividade. Nos últimos tempos, a emissora  tem mudado seus regimes de contrato. Grande parte dos novos contratos é por obra fechada, ou seja, o funcionário ganha, por exemplo, enquanto uma novela está sendo feita. Ok. Mas será que a empresa precisava implementar isso demitindo pessoas de mais de 70 anos? E será que eles vão continuar no ar?

Tomara que sim. Para isso, atores e atrizes da Globo, capitaneadas por outras veteranas mais jovens como Glória Pires, de 57 anos, passaram a postar a hashtag: "Eu quero veteranos na TV". Bem, também quero. Assino embaixo. Mas não é triste que a gente tenha que pedir isso? Se não tiver pressão, as pessoas com 50 anos de profissão vão simplesmente deixar de ter espaço? Vão ser trocadas por duas de 25 (de idade, no caso, já quer uma atriz com 25 anos de carreira também pode ser "velha demais"?). 

Ver essa foto no Instagram

 

#euqueroveteranosnatv

Uma publicação compartilhada por Gloria Pires (@gpiresoficial) em

Talvez isso não te comova. Mas fica uma dica: ou a gente luta contra o etarismo ou isso um dia vai acontecer com você também. Todo mundo envelhece (a não ser quem morre jovem, que não é o que queremos). Já pensou chegar aos seus 80 anos e ser descartada? Ninguém merece…

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre a autora

Nina Lemos é jornalista e escritora, tem 46 anos e mora em Berlim. É feminista das antigas e uma das criadoras do 02 Neurônio, que lançou cinco livros e teve um site no UOL no começo de 2000. Foi colunista da Folha de S. Paulo, repórter especial da revista Tpm e blogueira do Estadão e do Yahoo. Escreveu também o romance “A Ditadura da Moda”.

Sobre o blog

Um espaço para falar sobre a vida das mulheres com mais de 40 anos, comportamento, relacionamentos, moda. E também para quebrar preconceitos, criticar e rir desse mundo louco.